Tubos flexíveis sanfonizados de cobre (explosão) ou inox
Flexíveis à prova de tempo, gases, vapores e poeiras
Terminais macho e fêmea fixos e giratórios e arruela para tubos flexíveis
Terminais curvos para tubos flexíveis (APT)
PL PMRA / PL PMRA 45/90
Conduites
Conduites de Inox PL SCIO
Flanges, Macho Giratório, Sanfona Interna, Inox e ponta lisa solda
Conexões para eletrodutos e flexíveis (niples e luvas)
Conexões para eletrodutos e flexíveis (arruela box reto e curvo)
(Prensa cabos - Plugs)
Conexões para eletrodutos e flexíveis (Luvas e buchas de redução)
Conexões para eletrodutos e flexíveis
Conexões para eletrodutos e flexíveis (Bucha terminal - Grampos U - União fêmea)
(tubos de aço para asfalto, escape ou ar)
(tubo flexível sistema sanduiche - alumínio + papel kraft + alumínio)
Tubo corrugado de alumínio simples para passagem de ar
Tubos para ventilação com arame para baixa pessão e acessórios
PL 1202 / 1203/ 1204 / 1208 / 1209 / 1210 / 1213 / 1214 / 1215 PL 1206 / PL 2004
Aparelhos para renovação de ar e acessórios
PVC Flexível
PL MT / 161 / 162
Mangueiras de borracha - Baixa Pressão
Mangueiras de borracha de média pressão Terminais reusáveis e prensados
Mangueiras de borracha super alta pressão e terminais
Engates Rápidos tipo "universal"
Aço Inox, Aço carbono, Alumínio, Bronze, Ferro nodular
Proteções sanfonadas
Proteções sanfonadas especiais
Amortecedores de vibraçõo,ruido-sapatas-coxins-ventosas-molas e calços de máquinas e equipamentos em geral
Mangueira de poliuretano com espiral cobreado
Conduto D'Água - mangueira chata
Mangueiras especiais, diversos materiais e camadas conjugadas
União Rotativa para movimentação em SR
União Rotativa para movimentação em D
União Rotativa para movimentação em U
Exemplos de terminais para mangueira de borracha
Exemplos de mangueiras de borracha montadas com terminais
terminais e emendas
Chave de impacto . AT-2000
Ferramentas Lixadeiras
Mangueira de Ar Comprimido
Engate rápido escamado para ar comprimido
Passagem de AR / Aquecimento / Ventilação em geral / Exaustão em geral
Tubo bainha de inox
Chapéu Chinês
Cordoalha
Prensa-Cabos
Mangotes de alta temperatura e perfomace
Tubo flexível alta caloria fornos
Mangueira preta com espiral de aço
Acabamento de borracha para tubo quadrado
Juntas de expansão
Mangueiras de Incêndio e Acessórios
Moveis Escritorios SP | Moveis Auditorios | Moveis de Aco - SANTA EULÁLIA
Nome:

E-mail:

Orçamento:




| Bem vindo (a) ao nosso site

Adaptadores para Sistemas de Combate a Incêndio

Equipamentos

Acessórios

Adaptadores
Adaptadores = CODIGO PL AI

Adaptador
Adaptador= CODIGO PL 194

Chuveiro automáticos - Sprinklers

Os chuveiros automáticos, mais conhecidos como Sprinklers são dispositivos projetados para serem acionados em temperaturas pré-determinados, lançando automaticamente água sob forma de aspersão sobre determinada área, com vazão e pressão especificados, para controlar ou extinguir um foco de incêndio.

Os Sprinklers são formados pelos seguintes componentes:

Corpo: Parte do chuveiro automático que contém rosca, para fixação na tubulação, braços e orifícios de descarga, serve como suporte dos demais componentes;

Defletor: Componente destinado a quebrar o jato sólido, de modo a distribuir a água, segundo padrões estabelecidos nas normas brasileiras - ABNT.

Obturador: Componente destinado à vedação do orifício de descarga nos chuveiros automáticos e que também atua como base para elemento termo-sensível tipo bulbo de vidro;

Elemento Termo-Sensível: Componente destinado a liberar o obturador por efeito da elevação da temperatura de operação e com isso fazer a água fluir contra o foco de incêndio. Os elementos termo- sensíveis podem ser do tipo ampola de vidro ou fusíveis de liga metálica.

Sprinklers
Sprinklers

Chuveiro automáticos - Sprinklers

Os chuveiros automáticos, mais conhecidos como Sprinklers são dispositivos projetados para serem acionados em temperaturas pré-determinados, lançando automaticamente água sob forma de aspersão sobre determinada área, com vazão e pressão especificados, para controlar ou extinguir um foco de incêndio.

Os Sprinklers são formados pelos seguintes componentes:

Corpo: Parte do chuveiro automático que contém rosca, para fixação na tubulação, braços e orifícios de descarga, serve como suporte dos demais componentes;

Defletor: Componente destinado a quebrar o jato sólido, de modo a distribuir a água, segundo padrões estabelecidos nas normas brasileiras - ABNT.

Obturador: Componente destinado à vedação do orifício de descarga nos chuveiros automáticos e que também atua como base para elemento termo-sensível tipo bulbo de vidro;

Elemento Termo-Sensível: Componente destinado a liberar o obturador por efeito da elevação da temperatura de operação e com isso fazer a água fluir contra o foco de incêndio. Os elementos termo- sensíveis podem ser do tipo ampola de vidro ou fusíveis de liga metálica.

Sprinklers
Sprinklers

Chuveiro automáticos - Sprinklers

Os chuveiros automáticos, mais conhecidos como Sprinklers são dispositivos projetados para serem acionados em temperaturas pré-determinados, lançando automaticamente água sob forma de aspersão sobre determinada área, com vazão e pressão especificados, para controlar ou extinguir um foco de incêndio.

Os Sprinklers são formados pelos seguintes componentes:

Corpo: Parte do chuveiro automático que contém rosca, para fixação na tubulação, braços e orifícios de descarga, serve como suporte dos demais componentes;

Defletor: Componente destinado a quebrar o jato sólido, de modo a distribuir a água, segundo padrões estabelecidos nas normas brasileiras - ABNT.

Obturador: Componente destinado à vedação do orifício de descarga nos chuveiros automáticos e que também atua como base para elemento termo-sensível tipo bulbo de vidro;

Elemento Termo-Sensível: Componente destinado a liberar o obturador por efeito da elevação da temperatura de operação e com isso fazer a água fluir contra o foco de incêndio. Os elementos termo- sensíveis podem ser do tipo ampola de vidro ou fusíveis de liga metálica.

Sprinklers
Sprinklers

Mangueiras de Incêndio

- Modelo predial de combate a incêndio: Destina-se a edifícios de ocupação residencial.

Descrição: Mangueira de capa simples tecida em fio poliéster e tubo interno de borracha sintética.Leve, compacta e resistente à deterioração por bolor e fungos.

- Modelo comercial e industrial de combate a incêndio: Destina-se a edifícios comerciais e industriais ou corpo de bombeiros.
Descrição: Mangueira de capa simples tecida em fio poliéster e tubo interno de borracha sintética. Resistente e flexível, é adequada tanto a áreas internas como externas.


Mangueira
Mangueira


Tipo 1 –Destina-se a edifícios de ocupação residencial.

Predial - Mangueira de capa simples tecida em fio de poliéster e tubo de borracha sintética. Leve, compacta e resistente à deterioração por bolor e fungos.

Tipo 2 –destina-se a edifícios comerciais e industriais ou corpo de bombeiros.
Sintex N – Mangueira de capa simples tecida em fio de poliéster e tubo interno de borracha sintética. Resistente e flexível é adequada tanto para áreas internas como externas.

 

Tampa para Tampão - Tampão Storz - Engate para Tampão

Tampa para Tampão
Tampa para Tampão=CODIGO PL 394

Válvula para hidrante, válvulas gaveta, abrigos e bombas para combate a incêndio

Válvula para Hidrante

Cód. Fig.. 094
Cód. F..PL 094

Cód. Fig.. 094
Cód. PL095

Cód. Fig.. 096
Cód. .PL 096

Cód. Fig.. 920
Cód...PL 920

Válvulas Gaveta

Cód. Fig.. 091
Cód... PL091

Cód. Fig.. 094
Cód. ..PL 665

Abrigos de incêndio
Definição: Compartimento, embutido ou aparamente, dotado de porta, destinado a armazenar mangueiras e acessórios, com a finalidade de proteger o seu conteúdo contra intempéries e danos diversos, vale a pena ressaltar que a identidade visual de segurança é muito importante, não deixando dúvida de seu posicionamento para uso.

Características básicas: O abrigo, ou caixa de incêndio, deve ter dimensões suficientes para abrigar,o comprimento das mangueiras.
Os abrigos, ou caixa de incêndio devem ter forma paralelepipedal com dimensões mínimas de 70 cm de altura, 50 cm de largura e 20cm de profundidade, porta metálica com visor em vidro de 16cm de lado e 3 cm de espessura com inscrição "INCÊNDIO" em letras vermelhas com traço de 5cm em moldura de 7cm de largura.



Caixa de incêndio
Caixas de Incêndio = CODIGO PLCI

Bombas para combate a incêndio
Aplicações gerais:

  • Sistema de prevenção de combate contra incêndio;
  • Rede de hidrantes;
  • Rede de Sprinkler
  • Sistema fixo de água nebulizada;
  • Sistema fixo de espuma.

Indicado para:

  • Combate a incêndio;
  • Abastecimento predial;
  • Abastecimento industrial.

Vantagens:

  • Menor consumo de potência, maior economia de energia;
  • Construção compacta em montagem monobloco;
  • Ampla cobertura hidráulica permitindo largo campo de aplicação;
  • Bocais de sucção e recalque centrados;
  • Baixo custo de manutenção.

Bombas para sistemas de combate a incêndio
Bombas para sistemas
de combate a incêndio

Tampa para Tampão
Tampão Stortz
Cód. .PL 294

Engate para tampão Cód. Fig.. 694
Engate para tampão
Cód. .PL694

Sistemas fixos de prevenção e combate a incêndio - Água/Espuma

a) Sistemas Automáticos de Água Nebulizada
Indicados para a extinção de fogo em riscos específicos onde um efeito conjugado
de resfriamento, abafamento e emulsificação se faz necessário. Tem, portanto,
aplicação na proteção contra incêndios em transformadores, chaves elétricas
a óleo, setores de fabricação e armazenamento de óleos vegetais, tintas e vernizes
ou quaisquer outros equipamentos banhados a óleo.

b) Sistemas Automáticos de Espuma Mecânica
São indicados em riscos líquidos inflamáveis, tanto em tanques como em bacias
de contenção; riscos que exigem grande quantidade de agente extintor que atue
por abafamento. Tem aplicação, portanto, em refinarias e indústrias químicas,
navios petroleiros, plataformas offshore, hangares, etc.

c) Sistemas modulados de Hidrantes
Instalados para proporcionar um meio universal e eficiente de combate, sob
comando, a princípios de incêndio em prédios governamentais, industriais,
comerciais, escolares e residenciais, em plataformas de exploração de petróleo,
navios, etc.
Os sistemas de hidrantes devem ser projetados de acordo com requisitos do
Corpo de Bombeiros de cada município para obtenção do "habite-se".

d) Sistemas de Chuveiros Automáticos Sprinklers
São sistemas automáticos que, empregando a água como agente extintor,
protegem com a máxima eficiência e com um mínimo de inconveniências toda
e qualquer situação de risco em que o fogo deva ser extinto por resfriamento.
Estes sistemas são compostos por reservatórios d'água, conjuntos de bombas,
dispositivos hidropneumáticos e válvulas, além da rede de canalização. Os bicos
aspersores tem ampola calibrada para o funcionamento automático do
equipamento na temperatura pré-estabelecida em função das condições de
risco e dispositivos de alarme automático.
Estes sistemas encontram aplicação em todo e qualquer tipo de indústrias,
prédios, garagem, edifícios comerciais, públicos, escolares, etc.

 

Sistemas fixos - CO2 - Alta PressãoPL Tubos
a) Indicações
Extinção de princípios de incêndio em riscos específicos, de dimensões relativamente reduzidas e para as quais o uso de água como agente extintor é inadequado: CPSs, fitotecas, porões de cabos, centrais telefônicas, salas de rádio, centrais de comunicação, subestações, laboratórios, geradores, casas de máquinas, caixas fortes, galerias de arte, depósitos de inflamáveis, salas de baterias, coifas, dutos de exaustão, etc,

b) Características mais importantes
- Agente extintor inócuo a qualquer material.
- Dispensa de qualquer limpeza após a extinção.
- Reduzido espaço ocupado pelo equipamento.
- Fácil manutenção.
São instalações recomendadas para demandas de até duas toneladas, ou menores, quando o espaço disponível para o armazenamento do agente extintor é reduzido.
Podem ser aplicados na extinção de fogo em riscos confinados, pela inundação total do compartimento com o agente extintor, como também em líquidos inflamáveis e graxas armazenadas em recipientes abertos (tanques de têmpera, coifas, etc.)

c) Armazenamento do gás
Nos sistemas de alta pressão o gás carbônico é armazenado em cilindros de aço, contendo cada um 45 Kg de gás interligados formando um conjunto. Uma única bateria pode proteger vários compartimentos separados, sendo a ligação baterias/compartimentos feita por tantos ramais de tubulação quantas são as áreas protegidas.

d) Opções para comando de descarga
Automáticos, através de um sistema de detecção (de fumaça, de calor ou misto) exclusivo que, de acordo com uma lógica pré-estabelecida, aciona não somente a descarga do gás, mas também os alarmes sonoros, os pré-alarmes e as demais sinalizações exigidas pelas normas e pelos preceitos da boa técnica.
Automático, através de um sistema de detecção (de fumaça, de calor ou misto) geral, isto é, um sistema de detecção que cobre outras áreas além das protegidas por Co2.
Manual, através de baterias, ou diretamente pelo acionamento de alavancas.

risco e dispositivos de alarme automático.
Estes sistemas encontram aplicação em todo e qualquer tipo de indústrias,
prédios, garagem, edifícios comerciais, públicos, escolares, etc.
Sistemas fixos - CO2 - Baixa Pressão

a) Indicações
São instalações recomendadas para os casos de grandes demandas, acima de duas toneladas, quando se tornam mais econômicas do que as de alta pressão. Podem ser aplicados na extinção de fogo em riscos confinados de líquidos inflamáveis e graxas (tanques de têmpera, coifas, etc.)

b) Características
- Tem as mesmas aplicações e a mesma eficiência dos sistemas de alta pressão.
- Nestes sistemas o agente extintor, que é o mesmo usado nos de alta pressão, é armazenado sob baixa pressão, mantendo porém as mesmas características.

c) Armazenamento do gás
- Nos sistemas de baixo pressão, o gás carbônico é armazenado em tanque de aço com capacidade de acordo com a demanda, onde o gás é mantido a baixa temperatura (+- 20ºC) para manter a pressão de 20 Bar.
Um só tanque pode proteger várias áreas separadas e de demanda deficientes, usando-se rede de tubulações com diversos ramais.

d) Opções para comando de descarga
O comando para descarga pode ser, como nos sistemas de alta pressão, automático, manual através de baterias e manual mecânico.
Mangueiras

Características essenciais
A mangueira de incêndio é composta de duas partes fundamentais: o tecido externo e o tubo de borracha.
O tecido externo é geralmente confeccionado com fios de fibras sintéticas. Esta é a camada que sofrerá um maior esforço, porque estará constantemente sendo arrastada e retorcida no solo. Além disso, é o tecido externo que confere a mangueira as características de resistências desejadas.
O tubo de borracha é então colocado dentro do tecido e vulcanizado através da aplicação de vapor.
Tigre Fire

Conexões para tubos de aço e tubos de polietileno com ponta lisa, versátil, de instalação rápida, simples e com encaixe perfeito e estanque, sem o uso de ferramentas especiais. Conexão mecânica por compressão, de ferro fundido maleável, com revestimento galvanizado a fogo e eletrolítico.

 

© PL TUBOS- Todos os direitos reservados